Nenhum compromisso
Receba em seu email nossas publicações.
Nome:
E-mail:
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

No quarto dia da Semana da Família, comunidade reflete sobre suicídio e o sentido da vida

 



O quarto dia da Semana da Família 2019 (17/10) abordou um tema muito necessário na contemporaneidade: suicídio e o sentido da vida. A palestra foi conduzida pela psicóloga e professora universitária Juliana Fernandes e teve grande participação da comunidade e agentes pastorais.

A psicóloga começou a palestra fazendo uma analogia entre a vida e as sementes de uma árvore. Ao se olhar apenas para a semente, não se sabe qual será a árvore; e assim acontece com a vida. Juliana Fernandes explicou que as pessoas têm uma necessidade de controlar a vida, os sentimentos, mas é preciso entender a vida para além de roteiro. Para lidar com as situações da rotina, a psicóloga orienta que há duas lentes possíveis: uma que só enxerga dor e sofrimento e outra que enxerga esperança e estratégias para lidar com a dor.

Ao falar sobre o suicídio, Juliana Fernandes explicou que este é um problema de saúde pública e que há uma ausência de políticas públicas e uma discrepância entre a criação e a prevenção de ações continuadas de prevenção. A ideação suicida, segundo a psicóloga, pode tanto estar relacionada a um momento de impulso quanto a um adoecimento psíquico, como a depressão. A especialista apresentou dados sobre o suicídio e a faixa etária que mais comete tal ato é a de idosos. Segundo ela, a sociedade tem exigido um modo específico de envelhecer, o que tem gerado adoecimento nessa parcela da população.

Por fim, a psicóloga trouxe os questionamentos “sobre”, “para que”, “como viver” e “como construir” sentidos de vida. Ela destacou a importância de elementos como a família, a cultura, a igreja e a sociedade na manutenção da vida. Em uma fala cheia de motivação e esperança, a profissional convidou a comunidade a fazer uma reflexão sobre a vida e como se pode contribuir para ela seja melhor vivida.

Padre Francisco finalizou a noite salientando o quanto temas como esses são necessários para a comunidade e agradecendo a participação de todos e, em especial, da psicóloga que se dispôs a compartilhar seus conhecimentos.


 
Fonte: Pastoral da Comunicação (Pascom)
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
  Paróquia Nossa Senhora da Glória - Arquidiocese de Fortaleza
Av. Oliveira Paiva, 905 - Cidade dos Funcionários - Fortaleza-CE - CEP 60.822-130  |  Telefone: (85) 3279-4500
www.igenio.com.br