Nenhum compromisso
Receba em seu email nossas publicações.
Nome:
E-mail:
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Agosto: mês das vocações

 

Padre Reginaldo Manzotti | Ago 05, 2019

A vocação é uma proposta de Deus ao homem, mas este é livre para acolher ou rejeitar


Agosto é o mês temático das vocações. A palavra vocação vem do latim vocare que significa chamado. A primeira vocação a que somos chamados é a vida. Deus nos chamou à vida, Ele nos amou e nos conheceu antes mesmo de existirmos, como disse o Salmista: “Ó Senhor Deus, tu me examinas e me conheces.  conheces todos os meus pensamentos. Tu criaste cada parte do meu corpo; tu me formaste na barriga da minha mãe” (cf. Sl 138/139).

Outro chamado comum a todas as pessoas é a santidade. Por isso é chamada vocação universal à santidade. Viver a santidade foi um apelo de Jesus “Portanto, sede santos, assim como vosso Pai do Céu é santo” (Mt 5,48). 

A vocação é uma proposta de Deus ao homem, mas este é livre para acolher ou rejeitar. Este chamado inclui a vida total, contém o propósito de seguir e servir.

Não podemos falar de vocação sem citar alguns personagens das Sagradas Escrituras, que se tornaram exemplo de vocacionados do Pai. Entre eles: Abraão, considerado o “Pai da fé”, pelo Apostolo Paulo (cf. Rm 4,11). Abrão escuta o chamado de Deus e confiante na promessa deixa tudo o que possuía e com sua esposa Sara, parte para onde o Senhor o envia (cf. Gn 12,1-7).

Moisés foi chamado pelo nome, por Deus, em meio a uma sarça ardente, que queimava mas não se consumia. Ele responde: “Eis-me aqui”. Moisés assume sua vocação e se torna o libertador do povo oprimido (cf. Ex 3, 1-15).

Elias, abandona a corte e vai viver sua vocação de profeta no meio do povo. Ele denuncia as injustiças, age em defesa dos pobres e fala e profetiza em nome de Deus (cf. 1Rs 18,19).

Jeremias, é chamado por Deus ainda na infância, desde o ventre materno o Senhor já o tinha escolhido e consagrado. A princípio, não querendo assumir a vocação Jeremias usa os que não saberá o que falar, que é apenas uma criança, mas o Senhor o assegura que não há o que temer, pois estará sempre ao seu lado. Jeremias é capacitado e tem como missão “Arrancar e destruir; exterminar e demolir; construir e plantar” (cf. Jr 1,4-10 ).

Maria, é por excelência a vocacionada do Pai, a cheia de graça, o modelo de vocação perfeita.  Chamada por Deus, para fazer parte da salvação, ela se dispôs inteiramente: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo tua palavra!” (Lc 1,26-38).

Além dos chamados a vida e a santidade, cada um de nós é chamado a uma vocação específica, que são contempladas a cada domingo do mês vocacional.

No 1.º Domingo de agosto contemplamos a vocação sacerdotal e celebramos o dia do Padre. A origem desta data se deve a São João Maria Vianney, padroeiro clero, celebrada no dia 04 de agosto.

O Padre, é alguém escolhido por Deus e ungido, para continuar a obra salvadora de Jesus Cristo. Ao padre – pai – compete ser sinal da unidade de todo o povo de Deus, contribuindo, pela caridade pastoral, para a edificação e o crescimento da comunidade, de forma que ela seja cada vez mais evangelizadora e missionária.

No 2.º Domingo de Agosto contemplamos a vocação à família. Celebramos o dia dos Pais e o Dia dos Diáconos.

A família nasceu da vontade e do coração de Deus. Ele criou o homem e a mulher à Sua imagem e semelhança. Também estabeleceu a família, mandando que os homens crescessem e se multiplicassem, povoando a terra (Gn 1, 27-28). é da família que nascem todas as vocações.

No 3.º Domingo de agosto contemplamos a vocação a vida consagrada. Celebramos o Dia do Religioso e da Religiosa

Esta vocação é assumida por homens e mulheres dispostos a viver os conselhos evangélicos da obediência, pobreza e castidade. (pobreza, obediência e castidade). Diz o Catecismo da Igreja Católica: “A vida religiosa faz parte do mistério da Igreja. É um dom que a Igreja recebe de seu Senhor e que oferece como um estado de vida permanente ao fiel chamado por Deus na profissão dos conselhos” (CIC 926).

No 4.º Domingo de agosto contemplamos a vocação leiga. Celebramos o Dia do Catequista (Quando o mês o mês é constituído de 5 Domingos o dia do Catequista é comemorado no 5º Domingo)

Leigos são homens e mulheres que participam do sacerdócio comum dos fiéis. A vocação leiga ocupa um lugar fundamental na Igreja.

A missão do leigo é ser fermento na massa, sal e luz do mundo, levando e testemunhando Jesus Cristo no meio em que vive. Os leigos ajudam na construção do Reino de Deus e servem na gratuidade. Costumo dizer que as lideranças não têm salário, não porque não mereçam, mas porque não há dinheiro que pague.

Entre os diversos ministérios exercidos por leigos, o do catequista merece especial atenção, pois todos que exercem as outras vocações citadas acima, um dia tiveram um catequista que partilhou sua fé e sua experiência com Jesus, e semeou novas vocações.

Deus chama todos os leigos para participarem ativamente da Igreja e do Reino e desta forma, contribuir para a caminhada e o crescimento das comunidades. O convite está feito! Cabe a você entregar-se a este chamado, afinal: Evangelizar é Preciso!
 
Fonte: Aleteia
Link: https://pt.aleteia.org/2019/08/05/agosto-mes-das-vocacoes/
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
  Paróquia Nossa Senhora da Glória - Arquidiocese de Fortaleza
Av. Oliveira Paiva, 905 - Cidade dos Funcionários - Fortaleza-CE - CEP 60.822-130  |  Telefone: (85) 3279-4500
www.igenio.com.br