Nenhum compromisso
Receba em seu email nossas publicações.
Nome:
E-mail:
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Notícias

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Resenhas da Revista Bote Fé abordam duas importantes publicações para a Igreja

 

Na edição n º 20 da Revista Bote Fé, editada pelas Edições da CNBB, duas resenhas tratam de assuntos importantes para Igreja no Brasil. A primeira delas, é sobre o Documento nº 107 – “Iniciação à vida cristã: itinerário para formar discípulos missionários”. A outra Vade-Mécum do Motu Proprio Mitis Ludex Dominus Iesus aborda o processo de nulidade matrimonial. Leia abaixo, a íntegra das duas resenhas.

Novo documento da CNBB sobre a Iniciação à Vida Cristã

Em 04 de Maio de 2017, no transcurso da 55ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, em Aparecida/SP, foi aprovado por unanimidade, pelo episcopado brasileiro, um novo documento sobre a grande urgência da Igreja hoje: a Iniciação à Vida Cristã. O documento, que durante a Assembleia teve a condição de Tema Central, será publicado na série azul da Conferência Episcopal, como palavra e orientações oficiais de nossos bispos sobre esse tema para toda a Igreja no Brasil. Recebeu o título de: Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários.

Na longa tradição da Igreja, a iniciação das pessoas ao mistério de Cristo Jesus e seu Evangelho, acontecia, inicialmente, pelo catecumenato e, depois, pela catequese. Desde o final do séc. XIX a catequese vem sendo continuamente renovada em vista de uma maior eficácia na transmissão e educação da fé. Durante séculos ela foi marcada quase exclusivamente pela dimensão doutrinal, como era exigido pela situação de uma sociedade bastante cristã. Apesar de muita renovação, esse modelo de catequese que chegou até nós não correspondia mais às necessidades de nossa época de intensas mudanças. Desde o Concílio Vaticano II vem sendo sugerida, não só a renovação da catequese, mas de todo o processo de Iniciação à Vida Cristã, conforme o catecumenato que tantos frutos deu nos primeiros séculos de vida da Igreja.

Assim, hoje, em vista de uma verdadeira formação de discípulos missionários, a própria catequese, sobretudo com adultos e/ou afastados da Igreja, é considerada a serviço da Iniciação à Vida Cristã ou uma catequese com dimensão catecumenal. Isso implica o querigma e, sobretudo a mistagogia, ou seja, uma transmissão e educação da fé impregnada de Sagrada Escritura, celebrações, símbolos, sinais, dimensão orante, ritos que proporcionem aos catequizandos um maior contato e vivência dos conteúdos da fé. É uma mudança radical de paradigma, para a qual as comunidades e, sobretudo os catequistas precisam estar preparados e com muita coragem para assumir.

Tendo presente muitas experiências já realizadas nessa direção, documentos já escritos, como o Estudo 97 da CNBB (2009), e tantos estudos já realizados, o novo documento está estruturado em 4 capítulos. O primeiro, apresenta o belo e profundo diálogo entre Jesus e a Samaritana, levando-a à descoberta do mistério de sua Pessoa humana e divina: é o exemplo ou ícone de toda Iniciação à Vida Cristã. O segundo mostra como a história da Igreja sugere muitos elementos que podem ser resgatados para a transmissão da fé hoje; analisa também a atual situação da iniciação. Já o terceiro capítulo procura esclarecer os conceitos e ideias mais importantes para a transmissão da fé através da mistagogia, do catecumenato. Entre outras coisas, reflete sobre a importância da união entre Liturgia e Catequese, sobretudo pelo conhecimento e prática do Ritual de Iniciação Cristã de Adultos (RICA). Fala também da necessidade de uma maior união dos três Sacramentos da Iniciação à Vida Cristã. Finalmente, o último capítulo é muito rico em propostas e sugestões para que os processos de Iniciação à Vida Cristã sejam implantados eficazmente em nossas comunidades.

O novo documento sobre a Iniciação à Vida Cristã é mais uma esperança para que a Igreja realize sua missão de Evangelizar numa sociedade cada vez mais pluralista, através da transmissão e educação da fé das pessoas. A mistagogia, bem entendida e realizada por toda comunidade e pelos catequistas, terá como fruto a formação de cristãos conscientes, atuantes e inseridos na comunidade, vivendo no mudo como autênticos discípulos missionários de Jesus Cristo.

Vade-Mécum do Casamento – Motu Proprio Mitis Iudex Dominus Iesus

Organizado pelo bispo auxiliar de Brasília, dom José Aparecido Gonçalves de Almeida o Vade-Mécum do Casamento – Motu Proprio Mitis Iudex Dominus Iesus, trata do processo de nulidade matrimonial. O Motu Proprio foi escrito a partir da carta apostólica do para Francisco sobre a reforma do processo canônico para as causas de declaração de nulidade do matrimônio no código de direito canônico para ser um instrumento prático, ágil e com soluções acessíveis aos inúmeros fieis que sofrem por ter passado por uma experiência matrimonial infeliz.

A obra apresenta questões importantes como: conceitos fundamentais do poder judicial da Igreja e os respectivos papéis dos envolvidos no processo eclesiástico; a fase pré-processual e processual. O livro de 155 páginas traz sete anexos: Modelo de libelo; Questionário para as testemunhas; Formulário do Processo Ordinário: primeira fase; Formulário do Processo Ordinário: segunda fase; Formulário do Processo mais breve; Formulário do Processo Documental; e Infográficos Explicativos.

O texto apresenta de forma simplificada e prática os conceitos canônicos necessários e a visão dividida em 4 etapas dos vários tipos de processos: Processo ordinário, processo mais breve e processo documental. Além disso, traz vários anexos, minutas que podem ajudar a preparar os documentos requeridos em várias fases do processo e infográficos explicativos para ajudar na formação de agentes da pastoral judiciária, de operadores das câmaras e dos tribunais eclesiásticos.

Este guia visa ser um instrumento para atenção pastoral aos fieis cuja declaração de nulidade abrirá as portas para um novo início ou para colocar na presença de Deus uma união que não podia ser até então regularizada.

Encontre estas publicações nas Edições da CNBB: https://www.edicoescnbb.com.br/
 
Fonte: CNBB
Link: http://cnbb.net.br/resenhas-da-revista-bote-fe-abordam-duas-importantes-publicacoes-para-a-igreja/
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
  Paróquia Nossa Senhora da Glória - Arquidiocese de Fortaleza
Av. Oliveira Paiva, 905 - Cidade dos Funcionários - Fortaleza-CE - CEP 60.822-130  |  Telefone: (85) 3279-4500
www.igenio.com.br