Nenhum compromisso
Receba em seu email nossas publicações.
Nome:
E-mail:
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
O MENSAGEIRO DA GLÓRIA | 15/10/2016

Edição setembro/outubro de 2016

Como Igreja missionária, somos anunciadores da Misericórdia

----
PASCOM

Iniciamos o mês de outubro homenageando santa Teresinha do Menino Jesus, virgem, doutora da Igreja e padroeira das missões. Abraçando um modelo interior de inocência de uma eterna criança, Teresa fez-se grande aos olhos de Deus na condução de sua Igreja, tendo como via a doação de sua vida ao serviço do Reino.

Como cristãos batizados, também somos convocados ao trabalho missionário, que nos faz sair de nossa acomodação para irmos ao encontro de homens e mulheres desorientados pelas injustiças deste mundo. Eles esperam, através de nós, uma chama de esperança viva no Cristo Misericordioso.

Santa Teresinha soube ser instrumento nas mãos de Deus na realização de grandes transformações através de pequeninos gestos de amor e de caridade. Não precisamos realizar grandes obras para exercer a ação missionária, porque esse milagre da transformação dos talentos cabe a Deus. Apenas se faz necessário que nos disponibilizemos como servos inúteis que somos para realização do projeto de Deus (cf. Lucas 17,10).

Nossa razão de ser e estar aqui no plano terrestre é para cumprirmos uma missão escolhida por Deus para a construção do seu Reino. Ser missionário é sair de si para servir o outro com vistas a ensinar-lhe a Palavra, que lhe permitirá vivenciá-la na comunidade.

Destacamos aqui a oração da Campanha Missionária, que diz: “Pai de misericórdia, que criaste o mundo e o confiaste aos seres humanos, guia-nos com teu Espírito para que, como Igreja missionária de Jesus, cuidemos da Casa Comum com responsabilidade. Maria, Mãe Protetora, inspira-nos nessa missão. Amém.”

Observemos que essa oração nos convida a cuidar de toda a criação, já que o maior responsável é o próprio homem, de onde devem brotar a consciência e a sensibilidade pela preservação da obra de Deus.

Peçamos ao Senhor que nos faça instrumento de sua Igreja missionária como anunciadores da sua infinita Misericórdia, pois somente assim conseguiremos enxergar os verdadeiros rostos dos pobres, famintos, abandonados e excluídos da nossa sociedade. Procuremos nos espelhar no exemplo de santa Teresinha, padroeira das missões, que soube, através de sua simplicidade, cumprir com pequeninos atos de amor a sua bela missão confiada por Deus.

Reflitamos também sobre a vida de Maria Santíssima, como discípula missionária, e de muitos santos, como São Francisco de Assis, que dedicaram sua existência ao trabalho missionário.
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras
  Paróquia Nossa Senhora da Glória - Arquidiocese de Fortaleza
Av. Oliveira Paiva, 905 - Cidade dos Funcionários - Fortaleza-CE - CEP 60.822-130  |  Telefone: (85) 3279-4500
www.igenio.com.br